Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

Como facilitar a adaptação ao horário de verão

horario-de-veraoA mudança de horário pode prejudicar o sono e provocar alterações hormonais, mas medidas simples garantem o bem estar nessa época. O organismo, porém, tem a capacidade de se adaptar à mudança – mas isso pode levar de dois a sete dias, dependendo de cada pessoa. Indivíduos que dormem e acordam mais cedo, por exemplo, tendem a ter maiores dificuldades para se acostumarem, segundo o neurologista Luciano Ribeiro, membro da Associação Brasileira do Sono (ABS). No entanto, há pequenas medidas que podem ser adotadas no dia a dia para acelerar o processo de adaptação e evitar os transtornos provocados pela mudança, como insônia, dificuldade de acordar e cansaço durante o dia – principais problemas que vêm junto com o novo horário.

Como se adaptar ao horário de verão:

Durma mais cedo

Para facilitar o ajuste do relógio biológico com a modificação de horário, dormir entre 30 minutos e 1 hora mais cedo na noite da mudança – ou seja, de sábado para domingo – ajuda a atenuar a sensação de noite mal dormida e cansaço no dia seguinte.

Durma em ambiente adequado

Um quarto escuro e aconchegante faz com que o corpo saiba que é hora de dormir, principalmente por causa da ausência de luz. “Nesse ambiente, ele começa a relaxar. Isto é, diminui a temperatura corporal e estimula a produção da melatonina, hormônio que induz o sono”, diz o neurologista Luciano Ribeiro, membro da Associação Brasileira do Sono (ABS).

Evite distrações antes de hora de dormir

“Ter o hábito de mexer no computador ou no celular, ou então de assistir a filmes violentos perto da hora de dormir, por exemplo, estimula a produção de cortisol e adrenalina, hormônios que prejudicam o sono”, diz o clínico geral Waldyr Lázaro Bueno Filho, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo. Além disso, ao entrar em contato com a claridade dos aparelhos, o corpo pode entender que trata-se de luz solar e inibe a produção de melatonina, que é o hormônio responsável por estimular o sono.

Pratique atividades físicas

A atividade física promove a liberação da endorfina e aumenta a temperatura corporal. Após cinco horas, o corpo começa a entrar em um estado de relaxamento – estado propício para adormecer e que, assim, auxilia quem tem o sono prejudicado com o horário de verão. O recomendado é que se faça uma atividade física moderada no mínimo três horas antes de se deitar.

Tenha a alimentação como aliada

De acordo com a nutricionista Marisa Resende Coutinho, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, banana, leite, hortelã e erva-cidreira são alimentos que estimulam a produção de melatonina, hormônio responsável pela indução do sono. Acrescentá-los na dieta, principalmente nesta época do ano, ajuda a minimizar os efeitos do horário de verão por ajudar a adormecer.

Evite tomar café perto da hora de dormir

Café e outras bebidas que contêm cafeína estimulam o sistema nervoso central, o que dificulta o corpo a adormecer – isto é, regular os hormônios, como a melatonina, e relaxar a musculatura. O ideal é evitar esse tipo de bebida durante a noite, para não atrapalhar o sono.

Conteúdo: Revista Veja

2 pensou em “Como facilitar a adaptação ao horário de verão

  1. o problema não é ir dormir mais cedo, o problema é ter de levantar uma hora antes, isto é, com o dia que nem amanheceu ainda, então, como está escuro, o meu relógio biológico diz que tenho de permanecer na cama. Como preciso trabalhar, levanto, tomo banho, mas não consigo tomar o meu café da manhã, vou sentir fome uma hora depois, quando já estou trabalhando, passo o dia todo tendo que driblar meu relógio biológico! ODEIO esse horário que me deixa muito cansada, de mau humor, irritada, com sono e pouco produtiva no trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest