Saiba o que significam as cores dos alimentos – Receitas Pra Você

Saiba o que significam as cores dos alimentos

Saiba o que significam as cores dos alimentos Misturar as cores dos vegetais nas seis refeições diárias é uma forma de driblar doenças e controlar os nutrientes necessários que o nosso corpo precisa para funcionar bem e melhor. Os fitoquímicos, substâncias que pigmentam os alimentos, são responsáveis por protegê-los contra o ataque de fungos e bactérias na natureza.

Quando ingeridos, eles possuem a mesma função dentro do organismo humano: proteger o metabolismo e ampliar os benefícios à saúde. Alimentos da cor vermelha, por exemplo, contém licopeno, componente que ajuda a turbinar a memória e a reduzir o estresse oxidativo, minimizando os riscos de desenvolver doenças como o câncer, o diabetes, o Alzheimer e o Parkinson. Conheça as propriedades de cada uma das cores e saiba como aproveitá-las em seu prato.

 Roxo, preto e azul

Contêm antocianinas, que protegem as células dos danos oxidativos, retardando os sinais de envelhecimento. Alimentos com essas cores também são ótimos na prevenção de problemas nas articulações. “Além disso, auxiliam a função cognitiva e apresentam antioxidantes, que ajudam no combate ao câncer”, afirma Jocelem Salgado.

Melhor horário para comê-los: na hora do lanche da tarde.

Vermelho

As substâncias que esses alimentos contêm, entre elas o licopeno, contribuem para turbinar a memória, além de reduzir o estresse oxidativo, minimizando os riscos de desenvolver doenças como câncer, diabetes, Alzheimer e Parkinson. “Também são alimentos protetores do coração, pois têm efeito vaso dilatadore anticoagulante. A falta do pigmento causa anemia, envelhecimento precoce, fraqueza muscular e confusão mental”, pontua a especialista Jocelem.

Melhor horário para comê-los: na primeira refeição da manhã.

Marrom

Ricos em fibras e vitaminas do complexo B e E, os alimentos marrons possuem substâncias que melhoram o funcionamento do intestino. “Eles também ajudam na redução dos níveis de colesterol total e triglicerídeos”, afirma a nutricionista Paula Crook, da PB Consultoria em Nutrição. “Seus fitoquímicos são conhecidos, ainda, por combaterem a ansiedade e a depressão”, acrescenta Roseli.

Melhor horário para comê-los: na hora da ceia.

Verde

São alimentos riquíssimos em magnésio e em isotiocianatos, compostos que têm como principal função a prevenção do câncer e também a eliminação de toxinas pelo fígado. Além disso, eles têm luteína ezeaxantina, dois antioxidantes potentes que combatem os radicais livres e reduzem o risco de degeneração macular, doença líder na causa de cegueira.

Melhor horário para comê-los: almoço e jantar.

Branco

Os alimentos que apresentam essa tonalidade são boas fontes de cálcio e potássio, dois minerais importantes para a formação e manutenção dos ossos. “Esses compostos também participam da regulação dos batimentos cardíacos e são imprescindíveis para o bom funcionamento do sistema nervoso e dos músculos”, diz Paula. Possuem, ainda, ação antialérgica.

Melhor horário para comê-los: almoço e jantar.

Laranja

São alimentos ricos em betacaroteno, substância que tem recebido atenção especial na luta contra o câncer. “Acredita-se que ele possa fortalecer a função imunológica, combatendo as células tumorais”, explica Jocelem. O consumo de frutas alaranjadas ajuda a prevenir, em especial, o câncer de colo uterino, segunda maior causa de morte por câncer entre as mulheres. “O betacaroteno também atua beneficiando a saúde do coração”, complementa Roseli.

Melhor horário para comê-los: almoço e jantar.

Amarelo

Têm substâncias que favorecemo processo de cicatrização, além de impedir que os radicais livres causem danos à pele. “Alimentos com esse pigmento melhoram a saúde do aparelho digestório, graças à enzima bromelina, que atua como um tipo de suco gástrico, facilitando a digestão”, diz Jocelem. Os alimentos amarelados possuem, ainda, hesperidina. “Esse fitoquímico atua especialmente na saúde cardiovascular, protegendo os vasos sanguíneos de possíveis danos causados por moléculas nocivas”, complementa Fernanda.

Melhor horário para comê-los: na hora do lanche da manhã.

Fonte

Você também pode gostar...

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *